• Revista Gruvi

Ancestralidade, coco e beats pesados: confira os lançamentos dos últimos quinze dias

Reza, de Luana Flores e Jéssica Caitano


Uma parceria em forma de ode aos saberes ancestrais e da terra. A dj e beatmaker paraibana Luana Flores se juntou à pernambucana Jéssica Caitano para compor “Reza”. No dia das Bruxas, dia 31 de outubro, foi lançado o clipe da canção, que se inicia com os trechos: Somos as bruxas libertas que o fogo não pode queimar /Nossa história é de luta viemos de longe para te mostrar /Bruxas que rezam e benzem e vem sua cultura firmar. A música foi escrita em conjunto pelas duas.


O clipe foi desenvolvido já durante a pandemia e traz imagens imagens gravadas na Paraíba (Barra de Mamanguape, Lajedo do Marinho e em João Pessoa) e em Pernambuco, no Sertão do Pajeú. O roteiro e direção do vídeo são assinados por Luana, Ana Moraes e Ludmila da Mata. Já a edição e pós-produção ficaram com Ana Moraes e Tiago Lima.


Um dos destaques do clipe é a montagem bem pensada, que articulou bem a presença “remota” de Jéssica, atravessando os conhecimentos tradicionais e ancestrais por facetas da tecnologia, o que deu um efeito bem interessante. O trabalho faz parte do disco “Nordeste Futurista”, de Luana Flores, que deve ser lançado em 2021. Parte das ideias que gravitam o clipe parecem já anunciar o que vem por aí no álbum: um nordeste tecnológico e comunicativo, sempre à frente do seu tempo, permeado pelos encantamentos das rezadeiras e benzedeiras.


Em sua participação, a poetisa de Triunfo aborda essas sabedorias, confira:



De Repente, de Revoredo


O impacto causado pela pandemia nas relações humanas começa, naturalmente, a ser representado na arte. De Repente, single lançado por Revoredo, tem uma letra que discorre sobre como a vida em sociedade teve que se reconfigurar e abrir mão de certas convenções nos últimos meses. “De repente todo dia era domingo” , repete o artista na letra que assina junto com Juliano Holanda e Sam Silva.


Poucos meses depois do lançamento de Revoredo, seu primeiro álbum autoral, o artista baseado em Garanhuns retorna com uma trilogia de singles. Em comum, De repente, Quase Tudo (que deve ser lançada no fim de novembro)e Arrumação (prevista pro final de dezembro), têm o fato de terem sido produzidas na pandemia e de contarem com versos relacionados a esse contexto. Nas três músicas da trilogia, Revoredo assina arranjos e instrumentação das canções com Julio Portela, Kaw Lima, Rafael Meira e Moema Macedo.




Pecados Capitais - NexoAnexo


Pouco tempo depois de lançar o clipe de “Fuga nos Fugazzi”, NexoAnexo volta a demonstrar potência no trap com Pecados Capitais.


O flow do rapper acompanhado pelo beat de Albano 6C resultou em uma canção que traz muitas referências do hip hop, mas ao mesmo tempo explora uma sonorização diferenciada. O clipe, executado pela produtora HoodCave, dá ainda mais sentido para a canção. Com uma direção de arte bem executada, uma boa atuação de NexoAnexo, que interpreta a canção, e uma edição cuidadosa, é possível sentir o impacto das narrativas presentes na composição.


O clipe foi lançado no canal do YouTube do rapper pernambucano pouco antes dele embarcar para o Rio de Janeiro, onde participava do Real Trap Reality, o primeiro reality show de Hip Hop do Brasil, mas o programa foi cancelado nesta sexta-feira após problemas na produção.



Pro Mundo Ouvir - DUDA BEAT


A cantora e compositora Duda Beat resolveu “dar vida” em imagens e ilustrações, através de um vídeo animação, à letra de Pro mundo ouvir, faixa que tem as participações das irmãs cariocas Luiza e Camila de Alexandre e compõe o álbum Sinto Muito, lançado em 2018. Sem fugir muito do seu “eu performático”, a pernambucana divide a personificação da animação com as irmãs num cenário que mistura tecnologia, game e, segundo a própria Duda Beat, ambienta a realização de um desejo já antigo e maturado.


“O tempo ganhou uma outra elasticidade e o espaço físico também. Enquanto um set de filmagem se mostrava uma opção inviável e irresponsável, a querida Kika Azêdo acenou de Barcelona a vontade de criar um clipe em rotoscopia, uma técnica de animação. Não tive dúvidas em escolher qual faixa deveria ganhar essa narrativa tão genuína. Filmamos as cenas originais num esquema enxuto, com apenas duas pessoas no set, e entao a cabecinha mágica da Kika desenhou essa história que levava o meu grito do mar para o espaço, com direito a uma partida de videogame e um mergulho no sentimento mais bonito que existe”.


Pro mundo ouvir é a primeira composição da artista e a que, declaradamente, a pernambucana demonstra maior apreço.




Coco das Flores, de Juba


Com uma sonoridade que evoca uma ambiência tipicamente interiorana, Coco das Flores, de Juba, mistura coco, arranjos de cordas e elementos característicos do aboio. O single, que estará presente álbum de estreia do músico, conta com a participação de Viola Luz, mestre de coco de Olinda e de Paulo Rafael (Alceu Valença e Ave Sangria). Ethos estará disponível nas plataformas de streaming a partir do dia 13 de novembro.


A música também conta com um clipe, gravado na Fazenda Riachão, no agreste pernambucano.



Feedback - PRKILLA


O rapper PRKILLA lançou, nesta sexta-feira (6), o clipe da música Feedback, uma parceria com Scandibeats. A canção, remixada pelo próprio artista, é um trap com flow e beat dançantes e viciantes, e uma letra que fala sobre a sua vivência no rap e também faz menção a um envolvimento romântico.


O vídeo, produzido pelo selo musical Bodecrew, conta com imagens do rapper nas ruas e com intervenções visuais de artes que sincronizam com as batidas da música e criam um efeito interessante.



Bate com vontade - MC Loma e as Gêmeas Lacração


Revisitando as raízes do brega funk, MC Loma e as Gêmeas Lacração voltam à cena da música nacional com o videoclipe Bate com vontade, composição de Xhitts (BX) que traz à tona a mística da sonoridade do brega pernambucano com a batida arrojada exportada do sudeste do país.


Com produção de Victor Falcão, a canção dá continuidade ao estilo desprendido do trio, mesmo visivelmente mais imerso numa tendência pop, com roupas despojadas e visual dentro de uma estética semelhante a Tava ali, mas diferente do que já havia sido apresentado em trabalhos anteriores. Sempre com gírias assertivas, inventadas ou resgatadas do vocabulário “pernambuquês”, as cantoras mantêm o teor humorístico das produções, aspecto que aparece como o grande diferencial para o sucesso das jaboatonenses.


Bate com vontade está disponível nas principais plataformas digitais e no canal do YouTube de MC Loma e as Gêmeas Lacração. “Cebruthius” está de volta!




39 visualizações0 comentário

© revista gruvi. pernambuco, 2020
revistagruvi@gmail.com

Idealizada em 2020, a Gruvi é uma revista eletrônica sobre música pernambucana. Entrevistas, reportagens, resenhas e ensaios de produções relacionadas a PE.