• Revista Gruvi

A maior lista de todos os tempos: confira os lançamentos dos últimos quinze dias



8 ou 80 - Mazuli part. Otto (Clipe)


Encontro entre gerações, que no entoar de cada verso expõe o contemporâneo na dualidade de um Recife tempestivo. De uma ponta a outra e sempre caminhando nos trilhos por um triz. Assim o cantor e compositor pernambucano Mazuli lança vida a 8 ou 80, clipe que conta com participação especial de Otto, lançado na última quarta-feira.


A estética do clipe, em versão de Lyric Vídeo, traz uma cidade alegre que emerge na mistura de cores, e animações inspiradas em jogos eletrônicos de fliperama, tendo a La Ursa, símbolo folclórico do carnaval pernambucano, como figura central do cenário. Enquanto passeia pelo centro histórico da capital pernambucana, a personagem esbarra no desequilíbrio constante entre permanecer de pé e cair. A sonoridade da canção, por sua vez, se conecta com a letra popular e ritimo dançante.


"Trata da dor e da delícia de ter coragem para escolhermos o próprio caminho e como essas escolhas contribuem para uma sociedade mais justa”.


A criação gráfica do clipe foi lapidada pelo Ciberdelia, projeto criado pelo recifense Matheus Xavier. Já a mixagem e masterização ficaram a cargo de Guilherme Assis, através do Zelo estúdio, e Arthur Joly, do RecoMaster. 8 ou 80 é uma das faixas que vai compor o CD "Mania", com previsão de ser lançado por Mazuli em 2021.




Deus Tempo - Mulungu (Single)


O trio Mulungu, formado por Ian Medeiros, Jáder e Guilherme Assis, lançou "Deus Tempo", um single que explora a mistura entre sonoridades eletrônicas (com uso de sintetizadores, programações e do mellotron) com as guitarras de Guilherme Assis e a bateria de Ian resultando em uma atmosfera "dreamy", reforçada pela letra cantada por Jáder.


"A música remete à correria do cotidiano, à falta de tempo. Fala sobre a necessidade de olhar mais para as nossas próprias emoções antes que o Deus Tempo nos cobre isso e seja tarde demais”, define Jáder, vocalista e compositor. Coincidentemente, o título e a temática lembram Tempo Rei, sucesso de Gil gravado no Raça Humana, de 84.


Deus Tempo está entre as músicas de O Que Há Lá, disco de estreia do trio que será lançado em novembro de 2020. Enquanto não sai o álbum, os dois singles já lançados (No Ar, lançado em maio, e Deus Tempo) estão disponíveis nas plataformas digitais.



Istmo - Sargaço Nightclub (Álbum)


É das origens fluviais, marítimas e misteriosas do Recife que surge Istmo, o primeiro álbum do duo Sargaço Nightclub, formado por Sofia França e Marcelo Rêgo. O disco conta com dez faixas, sendo sete com colaborações de artistas variados, o que acabou dando ao trabalho um tom bem diverso que se alinha à proposta de confluência de ritmos e culturas. Participações de Farroyo, Rogério Lins, Marlon Silva, Fernando Alakejá, Sam Silva, George Dupreux, D Mingus, Blera Alves e Jonatas Onofre aparecem nas canções.


“Buscamos a ideia do caminho! Sim, este caminho cheio de mistérios, como as almas penadas da Cruz do Patrão, clássico de “As Assombrações do Recife Velho”, que assustavam quem por ali passava à noite... De fato, uma faixa de terra, mas também um divisor de águas, é assim como encaramos este trabalho”, diz o anúncio de lançamento do álbum nas redes sociais.


O disco foi produzido em parceria com o produtor fonográfico Sammy Barros e está disponível para escuta nas plataformas de streaming.



Espelhos - Kirbjam (Single)


A banda olindense Kirbjam estreia com o single Espelhos, a primeira composição de um EP que deve sair ainda este ano. Com elementos do bedroom pop, a canção aborda os conflitos presentes ao encararmos nosso reflexo no espelho enquanto incorpora a sonoridade dos festivais de música indie: uma mistura de Tame Impala com clássicos do rock e intervenções eletrônicas.


Seguindo a tendendência do Lo-fi, a voz e quase todos os instrumentos do single (baixos, sintetizadores e guitarras) foram gravados e arranjados pelo músico Arthur de Andrade, com exceção da bateria, que ficou a cargo de Jadiewerton Tavares. A captação de áudio, mixagem e masterização foi feita por Adriano Duprat Lemos e o estúdio Darkside.



Juvenil Silva - Regalia (Single)


Após dois anos sem lançar inéditas na internet, Juvenil Silva lança na faixa Regalia. A canção é uma forma de retorno para o método de divulgação nos streamings, que foi evitado por razões de monetização e política no lançamento dos seus últimos EPs, como mostrado em matéria da Gruvi.


Regalia é uma canção que parece soar diretamente de um vitrola. Ao mesmo tempo que solar e bem rock clássico, em sua letra redimensiona o momento da quarentena e do isolamento social para uma visão a partir da periferia. “Morava no centro da cidade quando fiz essa canção, logo no começo da pandemia. As ruas gritavam o caos e a desigualdade. Enquanto isso, na minha timeline, corações e mensagens motivacionais rogavam pelo isolamento social”, explica o músico.



CallCommunication - Online (Clipe)


Sim, temos a CallCommunication na nossa lista mais uma vez! O grupo de Hip Hop da Zona da Mata está produzindo bastante durante a pandemia e lançou mais um clipe no dia 4 de setembro.


Online é um clássico trap dos rappers Const, YungBoo, Mora$h e 1Louco, com uma letra que fala sobre ostentação e um beat envolvente de Jovem Otto. O clipe, dirigido por $NCA, é divertido e cheio de hype e está disponível no canal do YouTube do grupo.



Sou de Paz - Gabriel Sá (Clipe)


"Eu aderi à guerra, sou de paz". No single (e clipe) "Sou de Paz", o artista caruaruense Gabriel Sá trabalha, com elementos performáticos, sonoros e visuais, aspectos ligados às ancestralidades afro-indígenas. A letra, composta por Isabela Moraes, dialoga com o conturbado cenário atual evoca, nestas ancestralidades, a resistência às adversidades.


Gravado e Mixado no Peixe Elétrico Studio, em Caruaru, Sou de Paz é produzida por Murilo Carmo, que também toca baixo e guitarras. Wagner Santos e Carlinhos Aril são os responsáveis pela percussão e Ângelo Lima pelo pífano.


Gabriel Sá também assina a direção artística do clipe, que também contou com a colaboração de João Gabriel Lourenço (montagem, direção de fotografia e captação de imagens), Twany Moura (edição e montagem), entre outros profissionais. O vídeo é ambientado na Serra dos Cavalos, zona rural de Caruaru.



Clé - Não é possível (Clipe)


A Lauryn Hill ensinou que bom mesmo é sofrer por amor ao som de um bom R&B, não é? Então se você gosta da melodia singular do R&B com um toque de trap você precisa assistir o clipe de “Não é possível” da cantora Clé. Lançada no dia 31 de agosto, a música fala sobre os conflitos de um relacionamento. Já o clipe, traz imagens de Clé em diferentes focos e pontos de capitação e tem uma coloração bem dinâmica.



Teteu Batatinha Ft. 10G No Beat - Roda De Fogo


Com um beat estonteante que mistura Hip Hop com Brega Funk, a música Roda de Fogo, de Teteu Batatinha, traz uma letra que fala sobre as vivências na comunidade da Zona Oeste do Recife que tem o mesmo nome da canção. Lançada no dia 31 de agosto, a música denuncia a violência policial presente no bairro e relata o desejo dos moradores de viver em paz: “Minha favela só pede paz!”.



C-AGARDH - Renê Freire & Thelmo Cristovam (Álbum)


Como em grandes centros urbanos, ruídos apressados de dia; harmonia descompensada entre atritos e o silêncio da noite. Os interessando num instrumental agressivo já podem conferir C-AGARDH, um EP do pianista caruaruense Renê Freire em parceria com o saxofonista Thelmo Cristovam. A obra, lançada no final de agosto pelo Selo Fictício, declama as raízes profundas da vida no Recife.


O EP experimental conta com masterização feita por Yago Franco e videoarte produzida por Rafa Diniz. Na arte, é possível observar a preocupação do duo em sobrepor o visual do piano e do sax em meio ao marcante encontro da tecla com o sopro.





41 visualizações0 comentário

© revista gruvi. pernambuco, 2020
revistagruvi@gmail.com

Idealizada em 2020, a Gruvi é uma revista eletrônica sobre música pernambucana. Entrevistas, reportagens, resenhas e ensaios de produções relacionadas a PE.